June 27, 2018 / 10:41 PM / 3 months ago

Voltando para casa, Sérvia não teve palavras para o Brasil, uma "potência"

MOSCOU (Reuters) - A Sérvia jogou a cautela ao vento e tudo o que eles tinham na defesa rápida, astuta e disciplinada do Brasil, mas não teve resultado e acabou punida pelo brilhantismo do outro lado, reconheceu o técnico Mladen Krstajic.

Técnico da Sérvia, Mladen Krstajic, durante partida contra o Brasil na Copa do Mundo 27/06/2018 REUTERS/Kai Pfaffenbach

Depois de ser derrotada pela Suíça na sexta-feira, a sérvia precisava derrotar a seleção pentacampeã nesta quarta-feira em sua última partida pelo Grupo E para se classificar na frente da Suíça. Mas um gol de Paulinho no primeiro tempo e outro de Thiago Silva no segundo tempo foi o preço do empreendimento.

“Nós estávamos na frente no primeiro tempo, tirando o momento em que o Brasil marcou”, disse Krstajic à repórteres. “São nesses momentos que as qualidades individuais dos jogadores aparece.”

“Nós saímos para ganhar de uma potência do futebol moderno e ficamos sem palavras. Eu parabenizo meus jogadores pelos seus corajosos esforços, sua atitude perante o distintivo e a camisa.”

“Nós pressionamos muito no segundo tempo. Nós tentamos correr riscos... mas é muito difícil jogar um jogo tão aberto contra uma potência do futebol como o Brasil”, disse.

“É assim que acontece no futebol. Nós temos que melhorar nosso jogo.”

“Nós corremos mais riscos no segundo tempo. Tivemos nossas chances, mas fomos punidos”, acrescentou Krstajic.

Por Alastair Macdonald

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below