June 29, 2018 / 3:15 PM / 4 months ago

Fifa diz não planejar mudança de regras apesar de jogos sem disputa

MOSCOU (Reuters) - Apesar de algumas partidas da fase de grupos da Copa do Mundo terem se tornado jogos sem disputa real, nos quais as seleções mal jogaram ou pareceram sem interesse em marcar gols, a Fifa disse nesta sexta-feira que não planeja mudar as regras ou a maneira como o sorteio é feito.

Jogadores japoneses na Arena Volgogrado 28/06/2018 REUTERS/Sergio Perez

Na quinta-feira a derrota de 1 x 0 do Japão para a Polônia se tornou uma farsa quando os japoneses, empatados em pontos, diferença de gols e gols com o Senegal, defenderam sua vantagem de fair play parando de jogar — e com isso evitando receber cartões amarelos ou vermelhos que teriam ameaçado seu segundo lugar no grupo.

Mais tarde a partida entre Inglaterra e Bélgica foi ofuscada por boatos de que, estando ambas classificadas para a próxima fase, nenhuma queria vencer, já que os líderes do grupo enfrentam um caminho potencialmente mais duro para a final do que os segundos colocados.

Os torcedores acharam o ritmo de jogo lento, e os ingleses não pareceram nem um pouco desesperados depois que os belgas marcaram um gol.

Caso a Inglaterra tivesse empatado, teria terminado na primeira colocação, já que acumulou menos cartões amarelos, enquanto a Bélgica também recebeu mais cartões durante o confronto.

O executivo-chefe da Fifa para a Copa do Mundo, Colin Smith, disse que o critério de fair play para a classificação na fase de grupos será revisto depois de ser inaugurado nesta edição, mas que acredita que não mudará — e defendeu o nível de competitividade visto entre as seleções envolvidas nas partidas dos últimos dias.

“Esta é a primeira Copa do Mundo em que usamos esta regra”, disse Smith aos repórteres a respeito da lei que permitiu ao Japão avançar como líder do Grupo H, na frente do Senegal, por estar empatado em pontos, diferença de gols e gols, mas ter menos cartões amarelos.

“Obviamente o que queremos é evitar o sorteio de vagas. Acreditamos que as seleções deveriam avançar com base em suas atuações”.

“Revisaremos isso depois desta Copa do Mundo”, afirmou. “Mas tal como está, não vemos nenhuma necessidade de mudar as regras que adotamos”.

Indagado se existe uma forma de evitar que os times tentem ficar em segundo lugar fazendo um novo sorteio após a fase de grupos, Smith respondeu: “Refazer o sorteio é obviamente muito difícil do ponto de vista logístico e organizacional”.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below