June 29, 2018 / 8:15 PM / 5 months ago

Árbitros da Fifa celebram Copa do Mundo livre de polêmicas, por ora

MOSCOU (Reuters) - Chefes de arbitragem da Fifa celebraram nesta sexta-feira o que descreveram como uma Copa do Mundo livre de escândalos para árbitros, dizendo que o sistema de revisão de vídeos ajudou a alcançar uma taxa de precisão de 99,3 por cento nas decisões durante a fase de grupos.

Pierluigi Collina, do comitê de arbitragem da Fifa, durante entrevista coletiva em Moscou 12/06/2018 REUTERS/Tatyana Makeyeva

“Após 48 jogos, nós não tivemos um único escândalo, e isto é muito importante”, disse o diretor de arbitragem da Fifa, Massimo Busacca, a repórteres.

A Copa do Mundo da Rússia é a primeira a usar o sistema do árbitro de vídeo (VAR), que monitora o jogo em telas de TV e se comunica com árbitro em campo.

Os árbitros de vídeo checam decisões que podem possivelmente alterar o resultado de um jogo e, se eles sentirem que o árbitro em campo tomou a decisão errada, sugerem que ele reveja o incidente em um monitor instalado ao lado do campo.

Pierluigi Collina, chefe do comitê de árbitros da Fifa, disse que 95 por cento das decisões tomadas inicialmente por árbitros foram corretas, e que isto foi elevado para 99,3 por cento graças à intervenção do VAR.

“Nós preferiríamos falar de 100 por cento, mas 99,3 por cento é algo que é muito, muito próximo da perfeição”, disse Collina, acrescentando que: “VAR não significa perfeição, ainda pode haver alguma interpretação errada ou engano”.

Ele disse que 335 decisões foram checadas nas 48 partidas da fase de grupos e que houve 17 revisões do VAR – 14 em campo e três por assistentes do VAR.

No entanto, o italiano, que já apitou em Copa do Mundo, preferiu não comentar sobre decisões individuais, como a falha em marcar para a Sérvia um pênalti contra a Suíça quando Aleksandar Mitrovic aparentou ter sido segurado por um defensor.

“É interessante que vocês estão interessados no 0,7 por cento (de decisões erradas), e não no 99,3 por cento”, disse em resposta a uma pergunta.

“Eu acho que 99,3 por cento (de precisão) é um número aceitável após estas 48 partidas.”

Ele disse que o tempo médio levado para uma decisão do VAR é de 80 segundos.

“O VAR prefere gastar cinco ou 10 segundos a mais para estar muito, muito correto”, disse. “Precisão é muito importante, mesmo se custar 10 segundos, a coisa importante é alcançar o resultado correto.”

Foram mostrados na entrevista à imprensa diversos incidentes nos quais o VAR foi usado e repórteres puderam escutar as conversas entre o árbitro de vídeo e os árbitros de campo.

Entre os incidentes estava o primeiro gol da Coreia do Sul na vitória por 2 x 0 sobre a Alemanha, que resultou na eliminação da atual campeã mundial.

O gol foi inicialmente anulado por impedimento, mas foi validado após uma revisão do VAR mostrar que a bola bateu em um jogador alemão antes de Kim Young-gwon marcar.

Collina disse que o gol poderia ter sido validado sem uma revisão na beira do campo, mas acrescentou: “Foi uma boa ideia fazer uma revisão em campo para mostrar que o incidente havia sido checado por todos”.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below