for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Barcelona e Real Madrid se preparam para medidas de segurança incomuns em clássico

REUTERS/Albert Gea

BARCELONA (Reuters) - O Real Madrid e o Barcelona poderão encontrar um estímulo adicional para o clássico do Campeonato Espanhol remarcado para a quarta-feira, já que os dois lados passarão as horas que antecedem a partida no mesmo hotel.

Para minimizar os transtornos dos protestos pela independência da Catalunha planejados para a tarde, a polícia recomendou que os dois times ficassem no mesmo hotel antes do embate e depois percorressem o trajeto curto até Camp Nou ao mesmo tempo.

“Fomos orientados a viajar juntos, e é isso que faremos”, disse o técnico do Real Madrid, Zinedine Zidane.

“Não sei se isso é ceder (aos manifestantes). É algo diferente, e só temos que seguir as regras. Não precisamos dar mais nenhuma explicação. O importante é que o jogo irá adiante, e é isso”.

O protesto, que ocorrerá em várias áreas ao redor do estádio quatro horas antes do jogo, foi convocado pelo Tsunami Democrático, grupo que organizou ações desestabilizadoras em outubro em reação à prisão de líderes separatistas catalães.

Os protestos levaram os organizadores da liga a adiar o clássico agendado para 26 de outubro, e quando a manifestação de quarta-feira foi anunciada surgiram temores de que a partida tivesse que ser postergada novamente.

Mas as autoridades prometeram que acontecerá, e o Tsunami Democrático, que diz que 25 mil pessoas comparecerão ao protesto, afirmou que não quer atrapalhar a disputa e que só pede um diálogo entre as autoridades espanholas e catalãs.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up