for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Federer vence estreia em super tiebreak para escapar da derrota em Melbourne

Roger Federer comemora vitória sobre John Millman no Aberto da Austrália 24/01/2020 REUTERS/Kai Pfaffenbach

MELBOURNE (Reuters) - Roger Federer já ganhou jogos de várias maneiras no Aberto da Austrália, mas ao bater John Millman para marcar sua 100ª vitória em Melbourne, o suíço de 38 anos se viu em território desconhecido nesta sexta-feira.

Pela primeira vez, Federer experimentou o sistema único do Aberto da Austrália para encerrar disputas prolongadas, o chamado super tiebreak -- um tiebreak que vai a 10 pontos quando a partida empata em 6 games no set decisivo.

Os tiebreaks são tradicionalmente disputados até 7, e a nova regra causou certa confusão em sua estreia em Melbourne, no ano passado.

Se a partida da terceira rodada desta sexta-feira tivesse sido disputada no Aberto dos EUA, por exemplo, Millman, e não Federer, teria avançado.

O australiano liderava por 7-4, depois 8-4, no tiebreak do quinto set, mas Federer se recuperou e ganhou os últimos seis pontos, vencendo o jogo por 4-6, 7-6 (2), 6-4, 4 -6 e 7-6 (8).

“Acho que é importante ter finais diferentes a cada Slam. Conseguimos isso”, disse Federer, que se tornou o primeiro jogador a atingir 100 vitórias em dois torneios de Grand Slam, depois de realizar o mesmo feito em Wimbledon no ano passado.

“Estou me certificando de experimentar todos eles antes de deixar o esporte.”

Cada um dos quatro torneios de Grand Slam apresenta maneiras diferentes de terminar as partidas. Houve pedidos de uniformidade, e Federer diz que gosta do agora extinto sistema “infinito” que produziu o quinto set de 70 a 68 entre Nicolas Mahut e John Isner em Wimbledon em 2010, uma partida que durou mais de 11 horas.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up