for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Hamilton ainda não abriu negociações para renovar contrato com Mercedes

LONDRES (Reuters) - O hexacampeão mundial de Fórmula 1 Lewis Hamilton disse que ainda não iniciou negociações com a Mercedes para renovar contrato com a equipe para além deste ano, apesar de relatos da imprensa de que as conversas chegaram a um impasse devido à demanda salarial do britânico.

Piloto da Mercedes Lewis Hamilton 28/11/2019 REUTERS/Hamad I Mohammed

O piloto de 35 anos negou a especulação em uma publicação no Instagram, que posteriormente ele apagou.

“Nada está sendo negociado atualmente, os jornais estão inventando histórias”, afirmou.

Reportagens na Itália sugeriram que Hamilton estaria pedindo 60 milhões de dólares por ano.

O chefe de automobilismo da Red Bull, Helmut Marko, disse, segundo o Autobild, que a Ferrari estaria disposta a pagar este valor por um piloto.

A Ferrari disse no ano passado que seu chairman, John Elkann, encontrou-se socialmente com Hamilton, aumentando a especulação de que o britânico poderia se juntar à equipe italiana.

A última negociação contratual de Hamilton se tornou uma espécie de saga nos paddocks da categoria, com o anúncio da prorrogação por mais dois anos em 2018 sendo precedida por meses de especulações.

“Eu simplesmente fiquei adiando isso. Eu tinha um contrato em vigor e não sentia que devia me apressar”, disse Hamilton, que conduziu ele mesmo as negociações, à época.

O futuro de Hamilton já está sob os holofotes, depois de a Ferrari assegurar a permanência por longo prazo do jovem monegasco Charles Leclerc e a Red Bull garantir que manterá Max Verstappen por mais quatro anos.

Leclerc e Verstappen são vistos como os herdeiros de Hamilton e as renovações de contrato que assinaram fazem deles o futuro de suas equipes, o que torna menos provável uma transferência de Hamilton da Mercedes.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up