for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Do isolamento à glória: Mørkøv e a Dinamarca ganham o ouro no Mundial de Ciclismo

BERLIM (Reuters) - Para se preparar para uma corrida, ficar 34 horas isolado em um quarto de hotel não é exatamente o melhor método, mas um exultante Michael Mørkøv ignorou essa lógica e levou a Dinamarca a conquistar mais um ouro no Campeonato Mundial de Ciclismo de Pista, em Berlim, desta vez na prova de Madison.

Mørkøv, envolto pelo surto de coronavírus nesta semana que encerrou o UAE Tour e deixou o melhor ciclista do mundo em quarentena, mostrou sinal nenhum de fraqueza, depois que ele e Lasse Norman Hansen conquistaram o título no velódromo de Berlim.

Trabalhando em perfeita harmonia no revezamento de 200 voltas, os dinamarqueses ficaram uma volta de vantagem sobre os rivais e pontuaram regularmente nos sprints para dominar a corrida.

Eles terminaram com 62 pontos em relação aos 33 da Nova Zelândia, enquanto os campeões alemães Roger Kluge e Theo Reinhardt ficaram um ponto atrás do terceiro.

“Tem sido uma loucura. Dois dias atrás, eu tinha medo de sequer participar do evento aqui”, disse a repórteres Mørkøv, que passou as horas em sua sala treinando com patins.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up