for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Times europeus de futebol proíbem aperto de mãos em medida para prevenir coronavírus

Téncico e jogadores do Wolverhampton Wanderers comemoram vitória contra o Tottenham Hotspur 01/03/2020 Action Images via Reuters/Andrew Couldridge

(Reuters) - Times de futebol da Europa começaram a pedir para que jogadores, comissões técnicas e árbitros não se cumprimentem com apertos de mãos, em uma tentativa de desacelerar a disseminação do coronavírus.

Equipe da primeira divisão inglesa, o Newcastle United proibiu apertos de mãos nos treinos do time na semana passada, medida que desde então foi replicada por Southampton, West Ham e Wolverhampton, também clubes da Premier League.

“Foi solicitado que jogadores e comissão técnica dos Wolves evitem qualquer encontro desnecessário, almoços ou outros eventos públicos, e que evitem temporariamente interações casuais com torcedores, como selfies e autógrafos”, disse o Wolverhampton em comunicado divulgado nesta terça-feira.

O Borussia Dortmund, da Alemanha, também disse a jogadores e estafe para que não assinem autógrafos ou posem para selfies. A equipe também não permitirá que membros do público estejam presentes em seus treinamentos.

“Essa medida está sendo tomada para proteger todos os que estiverem nas sessões de treinamento”, disse o Dortmund em seu site.

A confederação escocesa de futebol instruiu times do campeonato local a suspenderem cumprimentos antes e depois dos jogos, com efeito imediato.

Por Rohith Nair, em Bangalore

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up