for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Acendimento da tocha olímpica de Tóquio não terá espectadores por temor do coronavírus

Cerimônia de acendimento da tocha olímpica dos Jogos de Inverno de 2018 en Olímpia, na Grécia 24/10/2017 REUTERS/Alkis Konstantinidis

ATENAS (Reuters) - A cerimônia de acendimento da tocha da Olimpíada de Tóquio 2020 será a primeira em mais de 35 anos sem espectadores, uma vez que os organizadores adotaram medidas mais rígidas de proteção contra o coronavirus, nesta segunda-feira.

O Comitê Olímpico da Grécia disse que o público será excluído do ensaio final no antigo local do evento na quarta-feira e da cerimônia amplamente veiculada no dia seguinte.

Trata-se da primeira ocasião desde a Olimpíada de Los Angeles de 1984 que a cerimônia será realizada sem espectadores no gramados do antigo estádio situado no pequeno povoado do Peloponeso. A cerimônia, que antecede os Jogos de Verão e de Inverno, costuma atrair milhares de pessoas, tanto gregos como visitantes estrangeiros.

“A cerimônia de acendimento da tocha olímpica será feita sem a presença de espectadores e só 100 pessoas convidadas e credenciadas”, informou o Comitê Olímpico da Grécia em um comunicado. “O ensaio final de 11 de março será interditado aos espectadores e à mídia”.

A tocha será acesa em Olímpia durante uma cerimônia simplificada no dia 12 de março, antes de um revezamento de sete dias que culmina com a entrega da tocha aos organizadores japoneses na Grécia em 19 de março.

O número de pessoas dentro do antigo estádio também será reduzido de um grupo de cerca de 150 pessoas credenciadas para a cerimônia para algumas dezenas de representantes da Tóquio 2020.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up