for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Nepal fecha Monte Everest para alpinistas por medo do coronavírus

Monte Everest 15/01/2020 REUTERS/Monika Deupala

KATHMANDU (Reuters) - O Nepal fechou todos seus picos no Himalaia, incluindo o Monte Everest, nesta temporada de alpinismo devido ao temor do surto de coronavírus, disse uma autoridade de governo nesta sexta-feira.

O Nepal, que sedia oito das 14 montanhas mais altas do mundo, entre elas o Monte Evereste, arrecada cerca de 4,4 milhões de dólares por ano com taxas de permissão para alpinistas que almejam escalar o pico mais alto do planeta e outras montanhas.

O ministro do Turismo, Yogesh Bhattarai, disse que as expedições a todos os picos na temporada de primavera de março a maio foram suspensas.

“O alpinismo foi fechado nesta temporada”, disse Bhattarai à Reuters.

Indagado se a interdição se deve ao coronavírus, ele respondeu: “É uma precaução para isso”.

O Nepal só confirmou um caso de coronavírus --um estudante matriculado na China que voltava para casa-- entre 450 pessoas examinadas.

A suspensão das expedições no Nepal afetará centenas de alpinistas estrangeiros que se preparam para a temporada de escaladas, uma janela de clima relativamente bom entre o final do inverno extremamente frio e a estação chuvosa, que começa em junho.

O Everest tem 8.850 metros de altura e se ergue na fronteira entre o Nepal e a região chinesa do Tibete. A China anunciou o fechamento de seu lado da montanha na quinta-feira.

É a segunda vez em anos recentes em que a temporada de alpinismo é prejudicada. As expedições foram suspensas em 2015 depois que um grande terremoto atingiu o Nepal no dia 25 de abril, matando cerca de 9 mil pessoas.

Reportagem adicional de Abhirup Roy em Mumbai

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up