for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Vice-chefe do comitê olímpico do Japão testa positivo para coronavírus

Vice-chefe do comitê olímpico do Japão, Kozo Tashima 09/04/2018 REUTERS/Toru Hanai

TÓQUIO (Reuters) - O vice-chefe do comitê olímpico do Japão, Kozo Tashima, testou positivo para o coronavírus nesta terça-feira, mesmo dia em que autoridades do governo reiteraram que os Jogos seguirão conforme planejado e não serão realizados a portas fechadas.

A Associação de Futebol do Japão (JFA), onde Tashima, de 62 anos, atua como presidente, disse que ele viajou para Reino Unido, Holanda e Estados Unidos entre final de fevereiro e início de março, e foi confirmado com o vírus na terça-feira à tarde (horário local).

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, afirmou nesta terça-feira que os líderes do Grupo dos Sete concordaram em apoiar uma Olimpíada “completa”, mas se esquivou de questões sobre se algum dos líderes havia levantado a possibilidade de adiamento.

Existe uma preocupação crescente sobre se a Olimpíada pode prosseguir como planejado, com a pandemia de coronavírus, que se espalha rapidamente, paralisando atividades sociais e de negócios do mundo todo e levando pânico aos mercados financeiros.

“Eu tive uma febre leve e, depois de ser examinado, também parece que tenho sintomas de pneumonia, mas estou indo bem”, disse Tashima através da JFA. Ele declarou que continuará o tratamento em uma unidade de saúde local.

A ministra das Olimpíadas, Seiko Hashimoto, disse que os Jogos serão realizados no prazo e com a presença de torcedores, mas os organizadores disseram que o revezamento da tocha, previsto para começar em Fukushima em 26 de março, será realizado sem espectadores.

Reportagem de Antoni Slodkowski

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up