for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

F1 cancela pausa de agosto e pode adiar mudanças de 2021

Luzes de painel da Fórmula 1. 13/3/2020 REUTERS/Loren Elliott

LONDRES (Reuters) - As equipes de Fórmula 1 precisam fechar as portas até o fim de abril, medida que permitirá que as corridas sejam remarcadas durante o verão europeu e ajudará a limitar o impacto financeiro do surto de coronavírus.

O que teria sido um calendário recorde de 22 rodadas já está suspenso. A corrida de abertura do final de semana passado na Austrália foi cancelada e nenhuma prova deve acontecer até o fim de maio.

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) disse nesta quarta-feira que seu conselho aprovou a mudança nos regulamentos de 2020 para permitir o cancelamento da pausa programada para agosto.

Em vez disso, as 10 equipes devem fechar as fábricas durante três semanas sucessivas entre agora e o final do mês que vem.

“A mudança foi apoiada por unanimidade tanto pelo Grupo de Estratégia da F1 quanto pela Comissão da F1”, acrescentou a FIA.

A alteração também ajudará equipes menores e particulares a sobreviverem o que ameaça ser uma crise existencial, já que suas rendas encolhem sem nenhuma redução nos custos.

Diversas fontes da F1 disseram à Reuters que as equipes, a FIA e a elite da administração da modalidade debaterão medidas adicionais numa teleconferência na quinta-feira.

Parece provável que isso implicará adiar por um ano a adoção de novos regulamentos técnicos radicais planejados para 2021.

Caso contrário, as equipes teriam que devotar recursos consideráveis aos projetos de seus carros de 2021 e ao mesmo tempo lutar para continuar competitivas neste ano.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up