for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Fórmula 1 espera temporada mais curta com entre 15 e 18 corridas

Grande Prêmio de Abu Dhabi de F1 01/12/2019 Luca Bruno/Pool via Reuters

LONDRES (Reuters) - A Fórmula 1 espera promover uma temporada mais curta com um número de corridas entre 15 e 18, quando as corridas puderem ser realizadas novamente após a pandemia de coronavírus, possivelmente durante o verão europeu, disse o diretor e chefe executivo, Chase Carey, nesta segunda-feira.

O calendário original de 2020 tinha um total recorde de 22 corridas, mas a temporada ainda não começou, com as primeiras oito provas adiadas ou canceladas, e que provavelmente não serão realizadas.

Duas delas, a abertura na Austrália e o tradicional Grande Prêmio de Mônaco, foram canceladas enquanto outras --no Bahrein, Vietnã, China, Holanda, Espanha e Azerbaijão-- precisam ser remarcadas.

“Estamos todos comprometidos para trazer aos nossos fãs a temporada de 2020, disse Carey em nota.

“Reconhecemos que há um potencial significativo para mais adiamentos em eventos atualmente marcados, mesmo assim nós e nossos parceiros esperamos completamente que a temporada se inicie em algum momento do verão, com um calendário revisado com entre 15 e 18 corridas”.

A Fórmula 1 precisa de no mínimo oito corridas para que a temporada seja um campeonato.

A próxima corrida que ainda não foi remarcada é o Grande Prêmio do Canadá, em Montreal, no dia 14 de junho, mas a realização da prova ainda parece incerta, assim como a da França no dia 28 de junho, e alguns questionam se a Fórmula 1 acontecerá mesmo em 2020.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up