for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Progresso no futebol feminino pode ser desfeito, alerta sindicato de atletas

Partida entre Japão e EUA 01/2020 Jerome Miron-USA TODAY Sports

(Reuters) - O recente progresso do futebol feminino corre o risco de ser desfeito, já que o esporte está paralisado pelo novo coronavírus, disse o sindicato de jogadores FIFPro à Reuters TV nesta sexta-feira.

O FIFPro afirmou em um relatório publicado na quinta-feira que o futebol feminino pode enfrentar uma “ameaça existencial” e muitas jogadoras podem perder seus meios de subsistência com a pandemia.

“Acho justo dizer que o futebol feminino será muito mais atingido do que o masculino”, disse o secretário-geral do FIFPro, Jonas Baer-Hoffmann. “É um impacto enorme no esporte e precisamos entender também que não são apenas os grandes torneios”.

“Há risco de o desenvolvimento ser recuado em muitos anos se não prestarmos atenção nisso agora.”

Baer-Hoffmann disse que, embora o futebol de clubes seja a principal fonte de renda entre os homens, muitas jogadoras são “muito dependentes em termos de renda quando representam seu país”.

“Elas geralmente têm um fluxo de renda duplo entre o clube e o futebol da seleção”, declarou ele. “Agora, quando não há jogos disputados, muitas dessas jogadoras estão em dificuldades para receber essa compensação das federações, o que pode forçá-las a desistir de suas carreiras profissionais”.

O futebol das mulheres também depende fortemente de torneios internacionais para obter visibilidade, o que significa que o adiamento dos Jogos Olímpicos de 2020 para 2021 foi um golpe significativo.

Por Brian Homewood

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up