April 20, 2020 / 6:55 PM / a month ago

ENTREVISTA-Continuem solidários após crise, diz meia do Atlético de Madri Saúl

(Reuters) - O novo coronavírus prejudicou a economia global e devastou vidas e famílias, mas o meia do Atlético de Madri e da seleção da Espanha Saúl Ñíguez acredita que há uma saída se as pessoas mostrarem solidariedade.

Saúl durante partida do Atlético de Madri contra o Liverpool pela Liga dos Campeões 18/02/2020 REUTERS/Susana Vera

Com o futebol paralisado durante a crise de saúde, Saúl, de 25 anos, lançou a campanha “Saldremos Juntos” para ajudar trabalhadores e pequenas empresas da Espanha cujos meios de subsistência foram afetados pela pausa na atividade.

“Eu estava assistindo às notícias e tudo estava negativo, então falei com meu agente e disse para fazermos algo para ajudar”, declarou Saúl à Reuters em entrevista por Skype.

“A ideia me veio em cinco minutos e ele me disse que era muito difícil, mas eu falei que faríamos o que pudéssemos. Em duas horas ele formou uma equipe.”

“Saldremos Juntos” reuniu 44 embaixadores de alto escalão, incluindo atletas, atores, influenciadores de mídia social, para fornecer publicidade a empresas afetadas.

O companheiro de equipe de Saúl no Atlético Álvaro Morata e o jogador do Barcelona Sergio Busquets estão entre os que se comprometeram a ajudar as 18.000 pequenas empresas e trabalhadores que se inscreveram pedindo assistência. A La Liga doou 50.000 euros e 128 empresas também aderiram à campanha.

“Esta crise será muito maior do que qualquer coisa que já vivemos e tudo o que fizermos não será suficiente, mas meu objetivo é ajudar, pode não ser suficiente em alguns casos, mas tenho que tentar”, acrescentou Saúl.

“Toda maneira de ajudar é positiva, precisamos que todos se ajudem e se apoiem e, acima de tudo, quando a crise passar, precisamos continuar demonstrando solidariedade.”

Durante a paralisação do futebol os jogadores do Atlético tiveram um corte de 70% nos salários, enquanto os funcionários não esportivos receberão o salário integral.

“Concordamos com um corte nos salários, porque queremos ajudar nosso clube e funcionários, todos os outros clubes estão fazendo algo semelhante, para que todos ajudem de uma maneira ou de outra”, disse ele.

“Mas se você é ou não um jogador de futebol, depende de você como você age em um momento como este. A única maneira de superarmos isso é apoiando um ao outro.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below