for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Partida sem torcida é mais triste do que dançar com a irmã, afirma técnico da Espanha

Técnico da seleção espanhola, Luis Enrique 30/11/2019 REUTERS/Kai Pfaffenbach

(Reuters) - O técnico da seleção da Espanha, Luis Enrique, não é fã de jogos sem torcedores, mas é assim que as partidas estão sendo disputadas na retomada do futebol após paralisação devido à pandemia de Covid-19.

“Jogar partidas sem torcedores é mais triste do que dançar com a irmã”, disse Luis Enrique em entrevista ao programa de basquete espanhol Colgados del Aro.

No fim de semana passado, o Campeonato Alemão se tornou a primeira grande liga europeia a recomeçar e os jogadores não puderam comemorar gols juntos para reduzir o risco de infecção em partidas com estádios vazios.

“É muito feio, vi o futebol alemão e é lamentável. Você pode ouvir os xingamentos e perde a intimidade dos grandes momentos”, acrescentou o ex-meia e treinador do Barcelona.

No entanto, ele admitiu que o esporte na televisão proporciona alívio a milhões de pessoas que ficam confinadas em suas casas a maior parte do dia devido aos isolamentos impostos pelos governos para combater a propagação do vírus.

“Temos que entender que esse é um negócio global que gera muito dinheiro e, embora o espetáculo seja muito diferente de quando você joga com pessoas, isso pode nos ajudar a passar o tempo durante o confinamento e superar isso”, acrescentou.

“Se você é fã de futebol ou basquete, assistir a uma partida é sempre interessante.”

Reportagem de Richard Martin

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up