for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Hamilton critica Fórmula 1 por silêncio diante da morte de Floyd

Lewis Hamilton 12/03/2020 REUTERS/Loren Elliott

LONDRES (Reuters) - O hexacampeão da Fórmula 1 Lewis Hamilton criticou a categoria pelo silêncio sobre a morte de George Floyd, um norte-americano negro que morreu depois que um policial branco pressionou o joelho contra seu pescoço.

A morte em Mineápolis do homem que estava desarmado provocou uma onda de indignação e protestos violentos nos Estados Unidos.

Hamilton, o primeiro negro campeão mundial da Fórmula 1, passa grande parte do tempo nos EUA e falou sobre o assunto no Instagram no domingo.

“Vejo aqueles que ficam calados, alguns de vocês são grandes estrelas, mas ficam calados no meio da injustiça”, escreveu o piloto da Mercedes.

“Nenhum sinal de alguém na minha atividade que, claro, é um esporte dominado por brancos. Eu sou uma das únicas pessoas de cor lá, mas estou sozinho”, acrescentou.

Em um segundo post, Hamilton disse: “Não apoio saques e prédios em chamas, mas aqueles que protestam pacificamente. Não pode haver paz até que nossos chamados líderes façam mudanças”.

O piloto da Renault Daniel Ricciardo, que irá para a McLaren no final da temporada, disse que a morte de Floyd foi “uma desgraça” e pediu unidade contra o racismo.

“O racismo é tóxico e precisa ser tratado não com violência ou silêncio, mas com unidade e ação”, escreveu o australiano no Instagram.

Reportagem de Alan Baldwin

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up