for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Trump diz que não irá assistir NFL e futebol caso jogadores ajoelhem durante hino

(Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que não assistirá mais a partidas da liga de futebol americano dos EUA (NFL) ou a jogos de futebol caso os jogadores não perfilem de pé para a execução do hino nacional norte-americano.

A Federação de Futebol dos EUA disse na semana passada que deixará de exigir que os jogadores perfilem para o hino, dizendo que essa política estava errada e que diminui o movimento “Black Lives Matter”.

A regra havia sido adotada em 2017 depois que a integrante da seleção norte-americana feminina de futebol Megan Rapinoe se ajoelhou durante o hino antes de um jogo, em solidariedade ao quarterback da NFL Colin Kaepernick, que fez o gesto para chamar atenção para a injustiça racial nos EUA.

“Não vou mais assistir”, tuitou Trump no sábado, em resposta a uma declaração do parlamentar republicano Matt Gaetz criticando a decisão da federação do futebol.

“E parece que a NFL está indo nessa direção também. Não me terá mais como espectador”, disse Trump.

O comissário da NFL, Roger Goodell, disse neste mês que a liga cometeu erros ao não ouvir os jogadores e denunciou o racismo no país em meio a protestos contra a brutalidade policial contra negros.

A questão voltou à tona no mês passado após o assassinato em Mineápolis de George Floyd, um negro de 46 anos que foi morto depois que um policial branco se ajoelhou sobre seu pescoço.

Trump tem sido um crítico vocal de jogadores ajoelhando durante o hino, tuitando anteriormente que os jogadores da NFL que fizeram isso estavam “desrespeitando noso país e nossa bandeira”.

Por Shrivathsa Sridhar, em Bengaluru

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up