for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Promotoria espanhola indicia Carlo Ancelotti por suspeita de fraude fiscal

Técnico Carlo Ancelotti em partida entre Everton e Crystal Palace pela Premier League 08/02/2020 REUTERS/Andrew Yates

MADRI (Reuters) - Promotores de Madri disseram nesta segunda-feira que indiciaram o técnico italiano Carlo Ancelotti por suspeita de sonegar 1 milhão de euros em impostos devidos por receitas com direitos de imagem enquanto treinava o Real Madrid entre 2014 e 2015.

Ancelotti, que agora treina o inglês Everton, não foi encontrado para comentar.

O Ministério Público de Madri informou em comunicado que Ancelotti ocultou as receitas “com a intenção de evitar os impostos para o tesouro público sem justificativa”.

Além de trabalhar para Real Madrid e Everton, Ancelotti teve passagens por outros clubes europeus, como Milan, Chelsea, Paris Saint-Germain e Bayern de Munique.

Ex-jogador que disputou 26 partidas pela Itália e esteve na Copa do Mundo de 1990, Ancelotti venceu a Liga dos Campeões três vezes como técnico, duas vezes no Milan e outra no Real Madrid.

Jogadores renomados como Cristiano Ronaldo e Lionel Messi, e mais recentemente Diego Costa, também foram processados em ações fiscais, assim como o técnico português José Mourinho.

Eles concordaram em pagar multas.

Não foi possível encontrar representantes de Ancelotti e não houve comentários imediatos do Everton sobre o caso.

Reportagem de Emma Pinedo e Inti Landauro

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up