for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Esperanças de jogar o Aberto dos EUA diminuem após segundo positivo para Covid-19 de Nishikori

(Reuters) - As esperanças de Kei Nishikori de jogar o Aberto dos Estados Unidos diminuíram um pouco mais, após o ex-número quatro do mundo revelar que testou positivo para Covid-19 pela segunda vez.

O tenista japonês de 30 anos, finalista em Flushing Meadows em 2014, havia desistido do Aberto de Cincinnati após seu primeiro teste positivo, na semana passada.

“Uma pequena atualização: acabo de me submeter a outro teste de Covid e sigo positivo. Tenho sintomas mínimos e estou totalmente isolado na Flórida”, publicou Nishikori, nas redes sociais, na noite de sexta-feira.

“O próximo teste será no começo da semana que vem e eu os atualizarei com mais informações”, acrescentou.

Nishikori, hospedado da IMG Academy, na Flórida, teve seus maiores sucessos em Grand Slam no Aberto dos Estados Unidos, chegando às semifinais em 2016 e 2018, além da final que perdeu para Marin Cilic, em 2014.

O torneio começará em 31 de agosto, mas vários grandes jogadores não o disputarão por medo de contrair o coronavírus, que infectou mais de 5,6 milhões de pessoas e matou 175.397 nos Estados Unidos.

Por Nick Mulvenney

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up