for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Homem mais rápido do mundo pode não ter escapado do coronavírus

Usain Bolt em Lima 03/04/2019 REUTERS/Henry Romero

KINGSTON (Reuters) - O velocista recordista mundial e dono de oito medalhas olímpicas de ouro, Usain Bolt, afirmou na segunda-feira que está em isolamento enquanto aguarda resposta do Ministério da Saúde jamaicano depois de fazer um teste de coronavírus neste fim de semana.

A emissora de rádio jamaicana Nationwide News informou nesta segunda que Bolt, que detém os recordes mundiais dos 100 e 200 metros, havia contraído o vírus.

Em uma mensagem de vídeo postada no Instagram, em que Bolt parece ter gravado a si mesmo enquanto estava deitado na cama, ele disse que viu a notícia quando acordou e percorreu as redes sociais.

Em vez de confirmar explicitamente, ele afirmou que fez um teste no sábado porque teve que viajar de avião a trabalho, mas não apresentou nenhum sintoma.

“Vou me colocar em quarentena e aguardar a confirmação para ver qual é o protocolo”, disse o único velocista a vencer os 100m e 200m em três Olimpíadas consecutivas (2008, 2012 e 2016). “Só por segurança, eu me coloquei em quarentena.”

Dias antes, em 21 de agosto, Bolt comemorou seu 34º aniversário com uma grande festa onde muitos estavam sem máscara, dançando ao som do hit “Lockdown”, do cantor de reggae jamaicano Koffee, mostraram vídeos postados nas redes sociais.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up