for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

LeBron James surge como força política antes da eleição de novembro nos EUA

01/02/2020 Sergio Estrada-USA TODAY Sports

(Reuters) - Dois anos depois que um comentarista conservador disse a LeBron James para “calar a boca e driblar”, o astro da NBA se tornou uma força política cada vez mais influente, à medida que questões de justiça racial e supressão eleitoral ocupam o primeiro plano na eleição presidencial de novembro.

James, ativista e crítico frequente do presidente Donald Trump, ajudou a formar um grupo que gastará milhões de dólares para combater a privação de direitos dos eleitores em comunidades predominantemente negras antes da eleição de 3 de novembro entre o republicano Trump e o democrata Joe Biden.

Ele também ajudou a impulsionar a NBA a reconhecer as questões de justiça racial e o movimento Black Lives Matter (vidas negras importam), incluindo a decisão de adiar os playoffs nesta semana após um boicote dos jogadores para protestar contra os disparos de tiros pela polícia contra Jacob Blake, um homem negro, em Wisconsin.

Isso levou Trump a criticar a liga de basquete norte-americana na quinta-feira, dizendo que era “como uma organização política”.

James, que fez campanha para a candidata democrata à Presidência Hillary Clinton em 2016, prometeu fazer campanha para Biden este ano. Sua influência pode ser crucial em 2020, disseram estrategistas e ativistas, dada a necessidade do partido de aumentar a participação dos eleitores negros, que teve sua primeira queda em 20 anos em 2016.

“LeBron provavelmente terá um grande impacto”, disse Karen Finney, estrategista política democrata e assessora na campanha de 2016 de Hillary. “Ele tem o respeito e a credibilidade da comunidade negra, então ele é um grande trunfo.”

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up