for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Mercedes assume culpa por erro de Hamilton em Monza

Lewis Hamilton, da Mercedes 02/08/2020 Pool via REUTERS/Andrew Boyers

LONDRES (Reuters) - O líder da Fórmula 1, Lewis Hamilton, não deve ser considerado culpado por um erro que lhe tirou a 90ª vitória na carreira no Grande Prêmio da Itália no domingo passado, afirmou a Mercedes nesta quarta-feira.

O seis vezes campeão mundial entrou em um pitlane fechado em Monza depois que Kevin Magnussen ficou parado nas proximidades, um erro que mudou a corrida.

Hamilton, que liderava desde a pole, terminou em sétimo após sofrer uma penalidade, e o piloto francês Pierre Gasly, da AlphaTauri, conquistou uma vitória surpreendente.

O britânico disse a repórteres que não viu placas eletrônicas de alerta, mas a Mercedes afirmou que isso era esperado.

O diretor de engenharia de pista, Andrew Shovlin, disse que Hamilton, que lidera o campeonato com 47 pontos de vantagem sobre o companheiro de equipe Valtteri Bottas após oito corridas, não estava em melhor posição para detectar algo que deveria ter sido escolhido pela equipe.

“A equipe assume a responsabilidade por isso. Colocaremos sistemas em funcionamento para garantir que não faremos isso de novo”, declarou Shovlin.

“Ele (Hamilton) sempre vai querer melhorar e consertar as coisas por si mesmo e foi provavelmente por isso que ele assumiu a culpa, mas realmente precisamos colocar isso em nossos ombros.”

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up