for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Alemanha mostra estar longe de renovação após surra da Espanha

Técnico da seleção alemã de futebol, Joachim Loew 17/11/2020 REUTERS/Marcelo Del Pozo

BERLIM (Reuters) - A Alemanha, que pretende ter uma seleção renovada e pronta para disputar torneios Campeonato Europeu do ano que vem, está ficando sem tempo, e até agora as mudanças do técnico Joachim Loew não deram resultado.

O massacre de 6 x 0 da Espanha na terça-feira foi sua pior derrota em quase 90 anos, e só agravou o desempenho oscilante do time nos últimos meses.

Loew minimizou a derrota, falando em um “dia desastroso”, mas o treinador, que está há 14 anos no cargo, viu seu elenco ser eliminado na primeira fase de um torneio pela terceira vez consecutiva.

Campeã mundial em 2014, a Alemanha caiu na fase de grupos da Copa do Mundo seguinte. Poucos meses depois foi rebaixada da Liga das Nações por não ter vencido um único jogo, só permanecendo graças a uma mudança de regra.

Aquele fiasco levou ao início da reformulação de Loew, que descartou vários campeões mundiais, entre eles Thomas Mueller, Jerome Boateng e Mats Hummels, em favor de jogadores mais jovens.

Mas a derrota para a Espanha significa uma nova saída na fase de grupos da Liga das Nações.

“Vimos hoje que não estamos tão avançados quanto esperávamos estar”, disse Loew a respeito da atuação desoladora de seu time contra os espanhóis.

“Tenho fé em meus jogadores. Agora, nossa responsabilidade é questionar tudo e nos questionar também. Temos que chegar às conclusões certas.”

Por Karolos Grohmann

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up