21 de Novembro de 2014 / às 21:39 / em 3 anos

Rosberg espera ajuda da Williams para vencer Mundial em Abu Dhabi

ABU DHABI (Reuters) - O piloto alemão Nico Rosberg olhou para a Williams em busca de ajuda na luta pelo título mundial da Fórmula 1 nesta sexta-feira, depois que os carros da sua equipe, a Mercedes, dominaram os treinos livres em Abu Dhabi.

Nico Rosberg durante treino em Abu Dhabi nesta sexta-feira. REUTERS/Ahmed Jadallah

Com o companheiro de equipe e líder do Campeonato Mundial Lewis Hamilton liderando as duas sessões de treino e com uma vantagem de 17 pontos na liderança do campeonato, Rosberg precisa vencer a corrida de domingo e ter pelo menos um outro piloto o separando do britânico.

As chances de isso acontecer não parecem muito grandes.

Os demais pilotos não estão no mesmo ritmo dos carros prateados e a antiga campeã Red Bull já adiantou que não pretende se envolver em qualquer duelo particular da equipe alemã.

A Williams, equipe defendida por Rosberg antes de se juntar às “Flechas de Prata”, tem o mesmo motor Mercedes e parece ser a única equipe disposta a desafiar a equipe alemã em Abu Dhabi, corrida que vale o dobro de pontos.

“A Williams... na verdade parecia bastante bem em alguns pontos hoje”, disse um esperançoso Rosberg. “É claro que eu espero que eles estejam mais perto.”

“O carro parece bom e a vantagem de ritmo parece estar lá com certeza neste momento, o que não é necessariamente uma coisa boa, porque eu preciso da ajuda de alguém”, comentou.

“(O finlandês Valteri) Bottas (da Williams) parece rápido às vezes, então precisamos ver onde ele está realmente”, disse o piloto alemão cujo pai, o finlandês Keke, foi campeão mundial pela Williams em 1982.

Embora Rosberg sinta que não conseguiu dar sua melhor volta no circuito nesta sexta e tenha muito trabalho pela frente até o treino classificatório de sábado, Hamilton não tinha reclamações.

“Fizemos bons progressos com a configuração, mas, como sempre, ainda há mais tempo a ser encontrado. Vamos continuar analisando e ver se podemos melhorar em cada área possível, mas o carro está fantástico”, disse.

“É o melhor que eu já pilotei aqui sem dúvida... quando você sabe que tem um pacote tão competitivo quanto o nosso, é como ser uma criança no Natal.”

O campeão mundial de 2008 também estará feliz em saber que o australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, o único piloto que não da Mercedes a vencer corrida neste ano, soou resignado.

“A Mercedes, ah... não vou nem mencioná-los”, disse. “De todo modo, eles estão lutando pelo título, então vamos deixá-los ir.”

O tetracampeão mundial e companheiro de Ricciardo, Sebastian Vettel, concordou: “Realmente não quero interferir com a Mercedes na corrida. Seria bom disputar contra eles e vencê-los, mas acho que realisticamente eles estão um pouco distantes.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below