17 de Julho de 2015 / às 20:15 / em 2 anos

Uruguaios se despedem de Ghiggia, autor do gol do "Maracanaço"

MONTEVIDÉU (Reuters) - Os uruguaios se despediram nesta sexta-feira do ídolo da seleção Alcides Ghiggia, o homem que calou o Maracanã em 1950 com um dos gols mais emblemáticos da história da Copa do Mundo, enquanto homenagens ocorriam em todo o mundo.

Corpo do ex-jogador uruguaio Alcides Ghiggia é velado no Palácio Legislativo, em Montevidéu, no Uruguai, nesta sexta-feira. 17/07/2015 REUTERS/Andres Stapff

Ghiggia marcou o gol com o qual a “celeste” venceu o Brasil por 2 x 1 na decisão da Copa do Mundo de 1950, em episódio que ficou conhecido como “Maracanaço”, acabando com a esperança de milhões de brasileiros que queriam ver a equipe campeã pela primeira vez e em casa.

O ex-atacante era o último sobrevivente da façanha.

Centenas de pessoas foram ao Palácio Legislativo em Montevidéu, onde o ex-jogador, que morreu na quinta-feira aos 88 anos de um ataque cardíaco, era velado com honras de Estado.

“Ontem nos deixou um grande do futebol uruguaio. Um homem que marcou a história do nosso país. Obrigado Alcides Ghiggia”, disse o atacante Luis Suárez, em sua conta no Twitter.

Ghiggia marcou o gol da vitória do Uruguai no Maracanã aos 34 minutos do segundo tempo diante de cerca de 180.000 espectadores em 16 de julho, há 65 anos.

“Ele nos ensinou que o impossível não existe”, disse a repórteres o jogador uruguaio Andrés Scotti.

Reportagem de Malena Castaldi

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below