2 de Setembro de 2015 / às 20:45 / em 2 anos

Douglas Costa diz que sucesso na Alemanha não é surpresa e busca espaço na seleção

(Reuters) - Nova sensação do Bayern de Munique e um dos nomes mais badalados nesse início de temporada na Europa, o meia-atacante Douglas Costa garantiu nesta quarta-feira que estava preparado para esse momento de sucesso e pode ser titular da seleção brasileira nos próximos amistosos.

Douglas Costa comemora gol do Bayern de Munique contra o Hamburgo. 14/8/2015. REUTERS/Michaela Rehle

Douglas Costa trocou o Shakhtar Donetsk pelo Bayern ao final da última temporada e tem brilhado no time alemão, com boas atuações e gols.

“Gostei bastante desse meu começo na Alemanha. Para ser sincero, foi algo que não me pegou de surpresa porque trabalho bastante para render nesse nível”, disse ele a jornalistas nos Estados Unidos, onde o Brasil enfrenta Costa Rica e EUA nos dias 5 e 8, respectivamente.

“Que bom que veio tudo ao mesmo tempo. No Bayern e a volta à seleção brasileira. Isso me dá cada vez mais confiança.”

Douglas Costa, que vai completar 25 anos neste mês, acredita que seu estilo se encaixou ao do Bayern devido às características ofensivas do técnico Pepe Guardiola e ao esquema que valoriza a posse de bola e a velocidade.

O jogador, cotado para ser titular no amistoso com a Costa Rica no sábado, afirmou que deu sorte de chegar a uma das maiores potências da Europa e ganhar rapidamente uma chance, já que Franck Ribéry e Robben estavam machucados. ”Tinha que ser eu. Botei na cabeça que tinha que fazer isso e fiz”, declarou.

Na última partida do Bayern no Campeonato Alemão, no sábado, Douglas Costa causou polêmica ao fazer uma ‘lambreta’.

“Acho que as pessoas falam muito. Falei com o Robben após o jogo e ele falou que o drible é da qualidade do futebol brasileiro, mas ele me alertou para as pancadas do futebol alemão”, afirmou ele. “Se tiver que fazer de novo, vou fazer.”

O meia-atacante vem treinando nos EUA pela beirada de campo, posição normalmente ocupada por Neymar, que está suspenso dos dois primeiros jogos das eliminatórias. O técnico Dunga vem testando novas formações e alternativas para a o início da caminhada rumo à Copa da Rússia, em 2018.

“Se (Neymar) tiver que jogar mais para o meio para eu jogar no lado de campo, vai ser assim. Mas estar na seleção com Neymar e outros jogadores é demais”, disse.

Apesar da autoconfiança elevada, Douglas Costa já viveu momentos difíceis na seleção brasileira quando perdeu um pênalti na disputa contra o Paraguai que eliminou o Brasil da Copa América. “Pensei bastante nisso. Depois teve um torneio na China e na Supercopa da Alemanha e converti os dois. Consegui dar a volta por cima. Mas fiquei abalado sim com isso.”

ELOGIOS DE LUIZ GUSTAVO

O sucesso de Douglas Costa tem o reconhecimento de colegas de seleção brasileira como o volante Luiz Gustavo, que esteve na Copa do Mundo de 2014 e, por contusão, ficou de fora da Copa América.

“Ele é um jogador de muita qualidade e caiu numa equipe em que seu estilo de jogo encaixa. Só se fala dele nos jornais da Alemanha e se continuar assim vai nos ajudar muito na seleção. Sei o quanto é difícil vencer na Alemanha”, declarou.

O volante defendeu Douglas Costa na polêmica lambreta dada em uma partida da liga local.

“Os alemães gostam muito do respeito, mas acho que no caso dele, ele tem que aproveitar porque está num momento maravilhoso e com confiança. O jogo dele é de drible e lances diferentes. Tem que fazer, se for com respeito, temos que olhar com bons olhos”, avaliou.

Por Rodrigo Viga Gaier, no Rio de Janeiro

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below