9 de Setembro de 2015 / às 20:30 / em 2 anos

Hulk e Lucas aprovam atuações e esperam voltar à seleção para eliminatórias

(Reuters) - Os atacantes Hulk e Lucas, que ficaram longe da seleção brasileira nos últimos tempos, acreditam que convenceram o técnico Dunga nos amistosos nos Estados Unidos de que podem estar na lista de convocados para as eliminatórias da Copa do Mundo de 2018.

Hulk disputa jogo do Brasil contra os EUA. 8/9/2015. REUTERS/Winslow Townson-USA TODAY Sports

Hulk, que não atuava na seleção há cerca de um ano, foi titular nos dois jogos deste mês e marcou o gol da vitória sobre a Costa Rica por 1 x 0, no sábado, e outro na goleada de 4 x 1 em cima dos Estados Unidos, na terça-feira.

“Tentei aproveitar ao máximo para carimbar a minha ida para as eliminatórias e espero estar com a seleção brasileira nas eliminatórias“, disse ele a jornalistas.

Titular do Brasil na Copa de 2014, Hulk tinha como uma de suas funções marcar o lateral adversário e afirmou antes dos amistosos deste mês que gostaria de jogar mais perto do gol, no que foi atendido pelo técnico Dunga. O jogador do Zenit formou dupla de ataque com o jovem Douglas Costa.

“Dois jogos e dois gols. Fiquei feliz. Foi uma boa passagem aqui e fiz tudo para ganhar a confiança do professor Dunga“, declarou.

Outro que voltou à seleção foi o jovem Lucas, do PSG, da França, que ficou de fora inclusive da Copa no Brasil. O jogador entrou no segundo tempo das partidas e na goleada contra os EUA fez uma bela jogada que deu origem ao gol de Rafinha.

Lucas deixou os Estados Unidos satisfeito com o seu desempenho. “Temos que provar a cada dia que posso dar o meu melhor e vou dar o melhor no PSG; estou aguardando o meu retorno“, afirmou ele a jornalistas.

A lista de convocados para os jogos com Chile e Venezuela, pelas eliminatórias, deve ser divulgada pelo técnico Dunga no dia 17.

NEYMAR

Se Hulk foi titular, Neymar viveu uma experiência incomum na sua carreira, começando as partidas no banco de reservas. Mas quando entrou, deu um toque de qualidade ao time e, contra os Estados Unidos, fez dois dos quatro gols do Brasil.

Para o atacante do Barcelona, o Brasil aprendeu a jogar sem ele e mostrou que não há apenas um protagonista. “Seleção tem grandes jogadores que podem suprir qualquer ausência... a seleção sempre teve muitos protagonistas e a seleção nunca foi de um cara só”, afirmou.

Dunga aproveitou os amistosos contra Costa Rica e Estados Unidos para fazer testes e observações no time, já que Neymar está suspenso para os dois primeiros jogos nas eliminatórias.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ainda tenta um recurso na Corte Arbitral do Esporte para reduzir a pena de dois jogos imposta pela Conmebol a Neymar, em razão de uma confusão na Copa América.

“Quero sempre jogar, estar em campo, jogar bem e dar o melhor para ajudar minha equipe”, disse Neymar. “Espero que eles possam diminuir alguma coisa e espero que consigam e que eu possa ajudar o mais rápido possível a seleção”, finalizou.

Por Rodrigo Viga Gaier, no Rio de Janeiro

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below