15 de Janeiro de 2016 / às 21:43 / em 2 anos

F1 volta a discutir reabastecimento entre propostas para 2017, diz FIA

BIRMINGHAM, Inglaterra (Reuters) - A Fórmula 1 está dando uma reviravolta e colocando o reabastecimento no meio de corrida, proibido em 2010 e recusado por votação pelas equipes no ano passado, de volta em discussão, entre outras propostas de mudanças para 2017.

Presidente da FIA, Jean Todt, discursa durante evento na Cidade do México. 29/10/2015 REUTERS/Henry Romero

O presidente DA Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Jean Todt, disse à Reuters nesta sexta-feira que o reabastecimento, derrubado por razões de custo e segurança, seria discutido numa reunião do central Grupo Estratégico do esporte em Genebra na segunda-feira.

”Vamos rediscutir. É certo não ter o reabastecimento?”, disse ele.

A Fórmula 1 está atualmente debatendo maneiras de fazer os carros mais rápidos, ruidosos e com um visual mais agressivo no que está sendo chamado de uma revolução das regras para 2017 para melhorar o espetáculo e fazê-lo mais emocionante para os torcedores e pilotos.

A ideia de trazer de volta o reabastecimento veio de um desejo de aumentar a potência do motor, o que exigiria mais combustível e maiores tanques ou a chance de reabastecer durante a corrida.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below