13 de Agosto de 2016 / às 04:11 / em um ano

Futebol feminino do Brasil vence Austrália nos pênaltis e avança para semifinal olímpica

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Após encantar a torcida na primeira fase, a seleção brasileira de futebol feminino avançou de forma dramática para a semifinal da Rio 2016 na noite desta sexta-feira, com uma vitória por 7 x 6 nos pênaltis sobre a Austrália, no Mineirão.

Jogadoras do Brasil comemoram vitória sobre a Austrália. 12/08/2016 REUTERS/Mariana Bazo

O jogo terminou 0 x 0 no tempo normal e na prorrogação, com as brasileiras pressionando mais em busca do gol.

O único erro do Brasil nas penalidades foi da capitã Marta, cinco vezes eleita a melhor jogadora do mundo, mas o Brasil contou com uma defesa de Bárbara na cobrança seguinte que manteve o time vivo para as cobranças alternadas, em que Bárbara novamente brilhou ao defender o chute de Alanna Kennedy.

Com a vitória, a seleção se vinga da Austrália, que a eliminou na Copa do Mundo do ano passado com uma vitória por 1 x 0 nas oitavas de final.

O Brasil enfrentará na semifinal de terça-feira no Maracanã a Suécia, que eliminou os Estados Unidos nos pênaltis mais cedo nesta sexta. Na fase de grupos, as brasileiras derrotaram as suecas por 5 x 1.

O Brasil busca no Rio sua primeira medalha olímpica no futebol. As mulheres foram medalhistas de prata em Atenas 2004 e Pequim 2008.

CHANCES PERDIDAS

O primeiro tempo foi equilibrado, com chances para os dois times. As melhores oportunidades do Brasil estiveram nos pés de Debinha. Na primeira delas, ela chutou de fora da área e a goleira Lydia Williams fez a defesa.

Já no final da primeira etapa, Andressa Alves deu excelente passe para Debinha, que teve tempo de ajeitar a bola, mas chutou por cima.

No segundo tempo, o Brasil pressionou mais, enquanto a Austrália se fechou na defesa. Andressa Alves teve boa chance, mas chutou para fora. A melhor oportunidade, no entanto, foi do time australiano, com Chloe Logarzo, que chutou na trave.

Aos 45 minutos, Andressa Alves completou um cruzamento com um leve toque de dentro da área, mas a goleira australiana fez ótima defesa.

O Brasil seguiu pressionando na prorrogação, mas falhava nas finalizações, e a decisão acabou nas mãos de Bárbara.

Por Tatiana Ramil, no Rio de Janeiro

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below