February 21, 2018 / 1:33 PM / 7 months ago

Atletas norte-coreanos saem sem medalha, mas empolgam torcida da Olimpíada de Inverno

GANGNEUNG, Coreia do Sul (Reuters) - A Coreia do Norte não será a única nação a sair da Olimpíada de Inverno de Pyeongchang sem medalha, mas é um dos poucos nanicos dos esportes de inverno que foram saudados com entusiasmo por onde quer que passassem.

Equipe de torcida da Coreia do Norte durante Olimpíada de Inverno de Pyeongchang, na Coreia do Sul 20/02/2018 REUTERS/Damir Sagolj

Quando Kim Ryon Hyang, atleta de esqui alpino de 25 anos, ficou com o último lugar na competição feminina de slalom, líderes de torcida norte-coreanas tomaram a iniciativa de uma grande ovação.

A pequena Kim se mostrou radiante depois da prova, tirando fotos com fãs e acenando empolgada para a plateia.

As líderes de torcida, que superam o número de atletas de seu país na proporção de 10 para 1, foram onipresentes onde quer que os 22 atletas norte-coreanos competissem.

Elas se destacaram principalmente quando jogadoras da Coreia do Norte se juntaram a colegas da Coreia do Sul em um time feminino unificado de hóquei no gelo, a primeira equipe a participar de uma Olimpíada com membros das duas Coreias.

A técnica do time, a canadense Sarah Murray, escalou seis das 12 jogadoras norte-coreanas em todos os cinco jogos. Só uma delas, Kim Un Hyang, jogou todos eles.

A dupla de patinação artística Ryom Tae Ok e Kim Ju Sik, os únicos norte-coreanos que se classificaram diretamente para os Jogos, eram a maior esperança de sua nação. Os outros esportistas participaram graças a vagas especiais, parte dos esforços diplomáticos de reaproximação de Seul com o vizinho do norte.

A dupla ficou em 13º lugar entre 16 concorrentes, superando a dupla sul-coreana formada por Kim Kyu-eun e Kam Alex Kang-chan.

“Ainda há muitas coisas para fazer... parece que ainda nos falta experiência e garra. Vamos fazer melhor”, disse Kim Ju Sik a repórteres.

A Coreia do Norte chegou aos Jogos com mais um grande obstáculo: algumas das sanções internacionais mais rigorosas do mundo.

Incapaz de obter seu próprio equipamento esportivo de última geração, a delegação o pegou emprestado das federações internacionais de esqui, patinação e hóquei no gelo — com a condição de que o devolvesse antes de voltar para casa.

Reportagem adicional de Rory Carrol, Daniel Burns, Karolos Grohmann e Hyunjoo Jin

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below