May 27, 2018 / 7:16 PM / 5 months ago

Ricciardo ganha um tenso GP de Mônaco e vence a 250ª corrida da Red Bull na F1

MÔNACO (Reuters) - Daniel Ricciardo viveu momentos de Michael Schumacher no auge de sua carreira neste domingo na Fórmula 1, com o australiano guiando sua Red Bull com problemas para uma vitória incrível no Grande Prêmio de Mônaco, a 250ª de sua escuderia.

Ganhando desde a pole position pela primeira vez em sua carreira, Ricciardo pilotou por quase dois terços da corrida - cerca de 50 voltas - um carro com problemas técnicos.

Sebastian Vettel, da Ferrari, vencedor da prova no ano passado, terminou em segundo lugar - desacelerando na reta final para poupar os pneus - e reduziu a vantagem geral de Lewis Hamilton para 14 pontos após seis provas completadas de um total de 21 no ano.

Hamilton, o atual campeão mundial, foi o terceiro com sua Mercedes.

“Você fez um trabalho incrível hoje”, disse o chefe da equipe Christian Horner, depois que Ricciardo cruzou a bandeira quadriculada 7,3 segundos à frente de Vettel para computar sua segunda vitória na temporada e a sétima de sua carreira.

“Isso se compara com o que Schumacher fez em 1995 e esta é a vingança de 2016”.

A única pole anterior de Ricciardo tinha sido em Mônaco há dois anos, quando ele perdeu para Hamilton na estratégia dos boxes e terminou em segundo lugar. Schumacher venceu na Bélgica em 1995 com uma famosa performance com pneus secos na pista molhada.

“Eu tinha metade da potência que parecia ter e senti que alguma hora ia parar”, disse Ricciardo. “Por alguns segundos eu só queria fechar os olhos e começar a chorar.”

PERDA DE POTÊNCIA

Ricciardo havia começado bem e, controlando a corrida, parecia caminhar tranquilamente para a vitória nas ruas traiçoeiras de Mônaco.

E então ele começou a notar uma perda de potência.

“OK, amigo, podemos ver o que está acontecendo”, respondeu o engenheiro de corrida após uma pausa. “Você só precisa guiar o carro com calma, manter o foco.”

“Vai melhorar?” perguntou o australiano. “Negativo”, veio a resposta.

A partir de então, Ricciardo - com Vettel aparecendo em seu espelho retrovisor - foi um modelo de consistência em uma pista na qual a ultrapassagem é um desafio até mesmo para o maior dos talentos. Volta após volta, ele manteve a diferença.

“Absolutamente incrível, eu não sei como você fez isso, Daniel”, disse o engenheiro Simon Rennie.

“Tivemos problemas. Tivemos muito com o que lidar durante a corrida. Senti uma perda de potência e achei que a corrida estava terminada. Cruzei a chegada usando apenas seis marchas”, disse Ricciardo aos repórteres mais tarde. “Obrigado à equipe...Estou feliz.”

“Há dois anos, sinto que agora consegui minha redenção e podemos deixar 2016 para trás”, acrescentou.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below