August 25, 2018 / 3:26 PM / 3 months ago

Manchester City corre atrás de empate e perde 100% de aproveitamento

(Reuters) - O Manchester City teve que lutar para buscar o empate contra o Wolverhampton Wanderers, time recém-promovido à primeira divisão do campeonato inglês e que impôs um verdadeiro teste à equipe de Pep Guardiola em Molineux neste sábado. 

O atual campeão inglês não se abateu após o defensor Willy Boly abrir o placar aos 12 minutos do segundo tempo em lance polêmico, após os replays da televisão mostrarem que o jogador poderia não só estar impedido, como também ter desviado a bola com o braço.

O City, que controlou a maior parte do jogo, mas esteve vulnerável diante dos contra-ataques ousados dos Wolves, conseguiu o empate doze minutos depois, com o primeiro gol de Aymeric Laporte pelo time, um cabeceada após um cruzamento de bola parada de Ilkay Gundogan. 

Em um jogo de alta qualidade, o City, que tem sete pontos após três partidas, acertou a trave por duas vezes no primeiro tempo com Raheem Sterling e Sérgio Aguero, que, nos segundos finais ainda acertou a trave em uma linda cobrança de falta. 

Embora a equipe de Manchester, que havia vencido seus primeiros dois jogos da temporada de maneira vistosa, esteja frustrada por não ter sido recompensada por sua dominância, os Wolves mereceram seu segundo ponto na liga, e nunca pararam de tentar buscar o gol da vitória.

“Foi um bom jogo. Nós criamos chances suficientes para vencer o jogo, mas é um bom ponto”, disse o técnico do City, Pep Guardiola, ao canal Sky Sports. 

“Os Wolves mereceram o empate, é claro. Nós jogamos no mesmo nível em que jogamos na temporada passada. Tentamos, mas vamos melhorar, por que defensivamente não fomos tão fortes como costumamos ser”. 

Sobre o gol de mão de Boly, e sobre se o árbitro de vídeo ajudaria a anulá-lo, Guardiola deu de ombros: “Não é da minha conta. A Premier League vai decidir quando quiser se eles querem que o VAR seja aplicado aqui”. 

Os Wolves impressionaram desde o início e na metade do primeiro tempo um gol de Raul Jimenez parecia tê-los colocado à frente do placar, mas o tento foi anulado por impedimento. 

O lance provocou uma resposta instantânea do City, um chute de Aguero na trave e um bela finalização de Sterling defendida brilhantemente por Rui Patrício e que também acertou a trave. 

O gol do Wolverhampton, armado num excelente cruzamento de João Moutinho, poderia ter tido um final satisfatório para os donos da casa, mas a resposta do City foi própria de um campeão.

A equipe de Manchester poderia ter passado à frente do placar com uma cabeçada de Gabriel Jesus, que novamente provocou uma bela defesa de Rui Patrício, ou quando David Silva foi derrubado na área e os jogadores pediram um pênalti. 

“Muitas equipes perderão pontos aqui. Eles mereceram o ponto”, disse o zagueiro inglês Kyle Walker, do City. 

O técnico do Wolverhampton, Nuno Espírito Santo, pediu que seus jogadores se mantenham “humildes” após o excelente resultado. 

“Jogamos da maneira e no estilo que acreditamos. É uma identidade que queremos criar”, disse. 

Reportagem de Ian Chadband

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below