August 26, 2018 / 7:24 PM / a month ago

Dispositivo Halo protege Leclerc em colisão com carro de Alonso

SPA-FRANCORCHAMPS, Bélgica (Reuters) - A Fórmula 1 respirou aliviada nesta domingo depois que o novo dispositivo de segurança para a cabeça “halo” ter salvado Charles Leclerc do que poderia ter sido um impacto sério.

Seu Sauber ficou com as cicatrizes,  as marcas dos pneus mostrando onde a McLaren de Fernando Alonso atingiu a carroçaria e o halo, enquanto voava sobre a cabeça do novato monegasco de 20 anos.

“Nós podemos encerrar a discussão sobre o halo agora. Isso irá salvar vidas”, tuítou o campeão mundial de 2016, Nico Rosberg, depois de ver as imagens.

O dispositivo “halo”, em formato de anel, foi introduzido nesta temporada para proteger os capacetes expostos dos pilotos de precisamente impactos laterais, assim como colisões frontais.

“Eu senti o impacto e olhando a imagem é bem espetacular. Eu tive sorte”, disse Leclerc, cuja família é próxima da família do piloto francês Jules Bianchi, que morreu em 2015 com ferimentos na cabeça.

“Eu recebi várias mensagens. Minha mãe me ligou várias vezes. Todo mundo estava um tanto preocupado.”

Alonso não teve culpa no acidente. Seu carro voou por cima do carro de Leclerc depois que Nico Hulkenberg, da Renault, calculou mal a freada na primeira curva e bateu na traseira da McLaren.

“O halo foi uma coisa muito boa para se ter hoje. Eu acho que para ele, ajudou, olhando o replay”, comentou o bicampeão mundial.

Hulkenberg foi punido com uma penalidade de 10 lugares no Gran Prix da Itália no próximo fim de semana por ter causado a colisão.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below