September 16, 2018 / 5:40 PM / 3 months ago

Exausto, Hamilton saboreia vitória especial em Cingapura

CINGAPURA (Reuters) - Lewis Hamilton sentiu uma mistura de euforia e exaustão após transformar sua incrível pole position em vitória no Grande Prêmio de Cingapura neste domingo, ficando ainda mais perto de um quinto título mundial na Fórmula 1.

Após largar muito bem no circuito de rua de Marina Bay, Hamilton conseguiu controlar a corrida permanecendo na ponta e, embora tenha motivos de sobra para comemorar, já que aumentou para 40 pontos a distância na tabela sobre o rival Sebastian Vettel faltando seis corridas para o fim, o britânico admitiu todo seu cansaço. 

“Estou extenuado! Foi uma corrida difícil. Eu tive muito apoio aqui e tivemos uma ótima largada”, disse Hamilton, após garantir a vitória no circuito de 23 curvas iluminado artificialmente pela quarta vez na carreira.

“A equipe nunca desistiu de mim e de (meu companheiro de equipe) Valtteri (Bottas). Essa foi a corrida mais longa da minha vida e é uma bênção. Eu sou simplesmente abençoado.”

“Foi uma corrida longa, mas ainda assim foi divertida. Dirigir nesta pista é incrível, especialmente com estes carros.”

A Mercedes sempre considerou Cingapura como uma “pista traiçoeira” e temia o pior, já que a Ferrari de Vettel e as Red Bulls dominaram os treinos, mas Hamilton fez uma volta perfeita para se classificar na pole e nunca se deixou ser realmente ameaçado na corrida.

“Consegui uma grande largada e controlei o pelotão e meus pneus, além de pressionar onde precisava pressionar”, disse ele depois de cruzar a linha de chegada quase nove segundos à frente de Max Verstappen, da Red Bull, com Vettel em terceiro.

“Nós sabíamos que eles (Ferrari) seriam espetaculares aqui neste fim de semana e sabíamos que precisaria de algo especial para derrotá-los.”

“Foi um momento monumental para nós como um time. Eu definitivamente não pensei que fosse para Cingapura com mais de 10 pontos (na liderança do título), mas sou muito grato.”

“Os pilotos da Ferrari foram ótimos adversários neste fim de semana, mas não sei ao certo como foi o ritmo deles na corrida.”

Hamilton teve um pequeno susto na volta de número 38, quando ficou preso atrás de alguns retardatários e Verstappen fechou logo atrás dele. Ele aguentou uma breve ameaça do holandês e logo se distanciou, uma vez que tinha a pista sem obstáculos à frente.

“Eu estava um pouco azarado com o trânsito, esses caras (Romain Grosjean da Haas e Sergey Sirotkin da Williams) estavam na minha frente e era difícil segui-los”, acrescentou Hamilton.

“Max teve sorte, eu acho, e os caras não me deixaram passar, meu coração estava na boca, mas quando passei, eu pude pisar no acelerador e simplesmente correr.”

A próxima corrida será em Sochi, na Rússia, no dia 30 de setembro, local onde Hamilton venceu duas vezes e a Mercedes foi vitoriosa nas quatro corridas desde que a cidade se juntou ao calendário da Fórmula 1 em 2014.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below