for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Após seis derrotas, Klopp brinca com histórico em finais antes de decisão da Liga

Klopp, durante treino no Wanda Metropolitano, em Madri 31/5/2019 REUTERS/Carl Recine

MADRI (Reuters) - O técnico do Liverpool, Juergen Klopp, buscará corrigir um histórico pessoal ruim de seis derrotas em finais no sábado, quando seu time entra em campo para enfrentar o Tottenham Hotspur pela decisão da Liga dos Campeões, apesar de rejeitar as sugestões de que seria azarado.

A preocupante tendência de Klopp em finais começou quando o alemão ainda comandava o Borussia Dortmund, derrotado na decisão da Champions League de 2013 pelo Bayern de Munique, e prosseguiu no ano passado, já com o Liverpool, quando perdeu a final continental para o Real Madrid por 3 x 1.

Entre essas duas decepções, Klopp ainda perdeu duas finais de Copas da Alemanha com o Dortmund, para Bayern e Wolfsburg, assim como uma decisão de Copa da Liga Inglesa para o Manchester City e uma de Liga Europa para o Sevilla, treinando o Liverpool.

“Desde 2012, com exceção de 2017, sempre estive com meu time em uma final. Às vezes foi por sorte, mas nos últimos sete anos sou o detentor do recorde mundial de vitórias em semifinais”, brincou um sorridente Klopp em entrevista coletiva.

“Há momentos de sorte e azar, mas não posso mudá-los. Acredito que sorte... se você trabalha para isso, você a tem de vez em quando. Se fui eu a razão para as seis derrotas seguidas em finais, então todo mundo deve se preocupar! Se não, temos uma chance”, encerrou o treinador.

Reportagem de Richard Martin

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up