for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Goleira da Tailândia agradece apoio de atacante dos EUA após goleada história

Goleira da Tailândia, Sukanya Charoenying, e atacante dos EUA, Carli Lloyd 11/06/2019 Michael Chow-USA TODAY Sports

(Reuters) - A goleira da seleção da Tailândia, Sukanya Chor Charoenying, viveu uma noite humilhante em que sofreu 13 gols dos Estados Unidos na Copa do Mundo de Futebol Feminino na terça-feira, mas louvou a atacante norte-americana Carli Lloyd por lhe dizer palavras de incentivo após a derrota.

Campeã mundial, a seleção dos EUA foi implacável com o time asiático em seu jogo inaugural do Grupo F do Mundial da França em Reims, e Carli fez o último gol já nos acréscimos.

Mas Sukanya escreveu uma mensagem de agradecimento à rival de 36 anos no Twitter ao lado de uma foto das duas se abraçando após o apito final no estádio Auguste-Delaune.

“Muito obrigada, Lloyd. As palavras que você me disse me fortalecem. Continue com tudo neste torneio. Primeiramente me senti decepcionada na pior situação, mas esta é a maior experiência da minha vida”, disse Sukanya nesta quinta-feira.

A Tailândia faz sua segunda participação sucessiva na Copa do Mundo, mas não conseguiu passar da fase de grupos no Canadá em 2015.

Carli respondeu a Sukanya com uma mensagem de esperança para o resto do torneio.

“Tudo que você pode fazer é dar o melhor de si todos os dias. Continue lutando e nunca desista!! Ainda há mais 2 jogos para disputar”, disse.

Será difícil as tailandesas reagirem, tendo em conta que sua próxima oponente é a Suécia, medalhista de prata na Olimpíada de 2016, no domingo. Os EUA enfrentam o Chile mais tarde no mesmo dia.

Por Christian Radnedge

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up