June 20, 2019 / 5:05 PM / 6 months ago

Sonho de Messi de redenção na Copa América sofre sob comando de Scaloni

BELO HORIZONTE (Reuters) - Lionel Messi retornou à seleção argentina para continuar em busca de seu sonho de conquistar um troféu com a equipe principal de seu país na Copa América, mas com o time tendo dificuldades sob comando do técnico Lionel Scaloni, a experiência está se tornando amarga.

Um gol de pênalti de Messi no segundo tempo salvou a Argentina e deu à equipe um empate fortuito em 1 x 1 com o Paraguai na quarta-feira, resultado que manteve os argentinos vivos na competição e a equipe precisa de uma vitória sobre o Catar no sábado para manter a chance de evitar uma humilhante eliminação ainda na primeira fase.

Com o novato Scaloni continuando a buscar soluções em cada jogo, no entanto, uma vitória sobre os atuais campeões asiáticos está longe de garantida, e mesmo que a Argentina conquiste um triunfo, ela ainda precisará contar com outros resultados para seguir adiante.

Messi, que perdeu três finais de Copa América e desperdiçou uma cobrança na derrota por pênaltis contra o Chile em 2016, não escondeu seus sentimentos diante da perspectiva da primeira eliminação precoce da Argentina na competição desde 1983.

“É muito frustrante não vencer, jogamos duas vezes e não vencemos nenhuma, não é o que pensávamos que iria acontecer. Será uma loucura se não nos classificarmos”, disse ele a jornalistas.

“O que mais machuca é que não estamos funcionando como equipe, precisamos continuar a buscar como formar o melhor time possível, mas não há tempo. Agora nós temos mais um jogo pela frente e nossa única esperança é vencê-lo.”

Membro da comissão técnica encabeçada por Jorge Sampaoli, Scaloni foi uma escolha pouco inspirada para se tornar técnico da Argentina quando Sampaoli foi demitido depois da caótica campanha da equipe na Copa do Mundo de 2018 e sua inexperiência está sendo demonstrada em seu primeiro grande torneio.

O treinador de 41 anos experimentou mais de 50 jogadores em nove jogos antes da Copa América, incluindo oito goleiros.

Mas nem todos os problemas da Argentina estão na conta de Scaloni, já que ele é o quarto técnico a assumir o comando desde a Copa do Mundo de 2014, e a organização da equipe nacional parece ser cercada por uma visão de curto prazo.

Também há problemas com o desenvolvimento de jogadores e com talentos que surgem. Para se ter uma ideia, dos 11 titulares que iniciaram a partida contra o Paraguai, somente quatro disputaram a Liga dos Campeões da última temporada.

Reporting by Richard Martin, editing by Ed Osmond

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below