June 22, 2019 / 7:44 PM / 4 months ago

Barty está a uma vitória de virar a número um do mundo

(Reuters) - Ashleigh Barty será a primeira mulher australiana a liderar o ranking em mais de 40 anos se vencer sua parceria de duplas, Julia Görges, na final do Aberto de Birmingham, no domingo.

A tenista de 23 anos, recém-coroada campeã de Grand Slam na França, não perdeu um set a semana inteira e uma eventual 11ª vitória consecutiva a colocará à frente da japonesa Naomi Osaka no ranking, repetindo o feito de Evonne Goolagong, em 1976.

Barty soltou 11 aces e 24 bolas vencedoras, neste sábado, para despachar a número 51 do mundo, Barbora Strycova por 6/4 e 6/4.

“Eu tenho que tentar fazer o que posso fazer, e isso é me preparar e dar meu melhor na final, tentar jogar um bom tênis e, se eu vencer, é um bônus”, disse Barty, que está buscando seu sexto título do circuito feminino, em um evento no qual foi vice-campeã, em 2017, perdendo para Petra Kvitova.

Se vencer, Barty estará na seleta companhia de outras mulheres que ganharam o título simples em Roland Garros e o próximo evento na grama britânica, ao lado de Serena Williams, Steffi Graf (quatro vezes), Martina Navratilova, Chris Evert e Margaret Court. 

Reportagem de Neil Robinson e Shubham Kalia, em Bengaluru

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below