for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Red Bull estabelece recorde de pitstop mais rápido da F1

Mecânicos da Red Bull treinam pit stop no carro de Max Verstappen em Hockenheim 26/07/2019 REUTERS/Kai Pfaffenbach

LONDRES (Reuters) - A Red Bull estabeleceu um recorde na Fórmula 1 no Grande Prêmio da Alemanha de domingo ao trocar todos os quatro pneus do carro de Max Verstappen, o vencedor da prova, em 1,88 segundo, segundo uma cronometragem oficial.

A DHL, parceira de logística da F1, concede um prêmio anual para o pitstop mais rápido acrescentando pontos ao longo da temporada. A Red Bull está à frente da Williams na pontuação após 11 de 21 corridas, e a Ferrari vem em terceiro.

Foi a segunda prova seguida em que os mecânicos da Red Bull, em uma coreografia precisa, quebraram o recorde --duas semanas antes, no GP britânico, realizaram a troca em 1,91 segundo para o piloto francês Pierre Gasly.

Verstappen fez cinco pitstops durante uma corrida caótica em Hockenheim e Gasly quatro, e o mais veloz ocorreu na 46ª das 64 voltas.

O chefe de equipe da Red Bull, Christian Horner, mandou o mecânico-chefe, Phil Turner, ao pódio para receber o troféu dos construtores dos vencedores.

“O pessoal do pitstop foi inacreditável hoje”, disse Horner.

A Mercedes, que foi pega de surpresa por um dos pitstops do pentacampeão mundial Lewis Hamilton durante a corrida, não conseguiu fazer a troca em menos de 2,5 segundos de um domingo desolador para a equipe.

A parada mais lenta de Hamilton durou cerca de 50 segundos e aconteceu pouco depois de ele atingir as barreiras. Alguns de seus mecânicos trocaram a asa dianteira e outros se atrapalharam para decidir que pneus instalar.

Por Alan Baldwin

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up