for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Joqueta britânica vive "conto de fadas" em primeira vitória com hijab

20/07/2019 REUTERS/Amanda Perobelli - RC13FBD14370

LONDRES (Thomson Reuters Foundation) - Uma adolescente fez história ao se tornar a primeira joqueta britânica a competir em um grande evento usando um hijab nesta quinta-feira, conseguindo uma vitória de “conto de fadas” na famosa pista de Goodwood.

Entusiasmada, Khadijah Mellah cumprimentou outra amazona depois de cruzar a linha de chegada montada em seu cavalo Haverland antes de 11 outras joquetas.

A atleta de 18 anos, saída de um bairro carente do sul de Londres, nunca havia montado um cavalo de corrida até abril, e Goodwood descreveu seu triunfo na Magnolia Cup, prova de caridade para joquetas amadoras, como “uma vitória de conto de fadas”.

Khadijah, que competiu com amazonas que incluíam a ex-ciclista olímpica Victoria Pendleton e a apresentadora Vogue Williams, disse antes da corrida que era “uma loucura” ela ser a primeira joqueta e muçulmana em uma prova britânica competitiva de hipismo.

“Existe um estereótipo e tanto sobre garotas muçulmanas e elas ‘não serem capazes de seguir suas paixões e sonhos esportivos’”, disse ela em um comunicado.

“Estou empolgada por ser parte de uma mudança na compreensão social do que as mulheres podem conquistar e das coisas em que podem ser boas”.

Muitas mulheres muçulmanas cobrem a cabeça em público com o hijab, ou lenço de cabeça, como sinal de modéstia, mas alguns críticos o veem como um sinal da opressão feminina.

Khadijah começou a montar sete anos atrás, depois de descobrir o Ebony Horse, um centro comunitário de equitação.

Sua preparação para a corrida de grande destaque foi capturada em um documentário chamado “Riding a Dream”, que será exibido no outono.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up