August 6, 2019 / 5:50 PM / in 4 months

"Clubes estatais" como Manchester City e PSG ameaçam o futebol, diz chefe da liga espanhola

Presidente da liga espanhola de futebol, Javier Tebas, em Madri 02/10/2018 REUTERS/Paul Hanna

(Reuters) - Os “clubes estatais” Manchester City e Paris Saint-Germain representam um perigo para o futebol, e é necessário ter controles financeiros rígidos para impedi-los de gastar muito mais do que seus rivais, disse o presidente da liga espanhola, Javier Tebas.

Tebas, que já criticou City e PSG antes, acrescentou que um time administrado pelo Estado seria contrário aos regulamentos financeiros da Espanha e exortou a Uefa, entidade que governa o futebol europeu, a reprimir o que chamou de “doping financeiro”.

O campeão inglês City é de propriedade do City Football Group, no qual o Abu Dhabi United Group tem uma participação de 87%, e o PSG, defensor do título francês, é propriedade do fundo Qatar Sports Investment desde 2011.

“Clubes estatais... representam um perigo que o futebol nunca viu antes. Eles estão operando inteiramente fora das regras e ameaçam inflar os mercados em níveis desastrosos através de seu doping financeiro”, disse Tebas ao site Totally Football Show.

“Os administradores do futebol europeu precisam mostrar um comprometimento muito mais forte com um futebol doméstico saudável”.

“Isso incluiria controles financeiros mais rígidos que impeçam clubes estatais como City e PSG de gastar muito mais do que seus rivais... incluiria penalidades mais firmes de Fair Play Financeiro, que têm sido um elemento dissuasivo muito fraco até agora”.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below