September 4, 2019 / 3:21 PM / a month ago

Federer sofre nova decepção na busca por 21º título de Grand Slam

NOVA YORK (Reuters) - Pouco tempo após uma derrota arrasadora em Wimbledon, o fim abrupto da campanha de Roger Federer no Aberto dos Estados Unidos, na noite de terça-feira, provocou a dúvida: será que o tenista de 38 anos conseguirá ampliar seu recorde com um 21º título de Grand Slam?

Roger Federer durante derrota para Grigor Dimitrov no Aberto dos EUA 03/09/2019 Geoff Burke-USA TODAY Sports

Federer esperava superar a agonia de sua final mais recente na grama inglesa, onde o troféu escapou por pouco e foi parar nas mãos do rival Novak Djokovic. Mas Grigor Dimitrov frustrou esse esforço em Flushing Meadows em uma maratona de cinco sets, fazendo a plateia atônita se perguntar se o suíço voltará a conquistar um Grand Slam.

“Não tenho bola de cristal. Você tem?”, brincou o terceiro cabeça de chave quando um repórter lhe perguntou se ele acredita em outro título de Grand Slam com sua idade.

“Nunca se sabe. Espero que sim, claro. Acho que mesmo assim está sendo uma temporada positiva. Decepcionante agora, mas vou me reerguer, vou ficar bem”.

Ele rejeitou as insinuações de que seu desempenho em Wimbledon neste ano teve um papel em sua eliminação inesperada do Aberto dos EUA.

“Não penso nisso. Se você segue em frente, isso é passado. O que eu lembro é de disputar uma boa semifinal lá, então não foi tão ruim. Se penso nisso, fico muito feliz”, disse.

Para Federer, nada está fora de cogitação — e há precedentes: o homem mais velho a vencer um título do Aberto dos EUA foi Bill Larned, que tinha 38 anos, 8 meses e 3 dias ao triunfar.

É verdade que isso foi em 1911, e precedentes provavelmente não consolarão muito Federer, que revelou aos repórteres um cronograma agressivo de competições futuras.

“Laver Cup, Xangai, Basileia, talvez Paris, Londres. Este é o cronograma por ora. Não sei se minha equipe tem outras ideias ou não”, explicou Federer. “Fico contente de ter um pouco de descanso agora, voltar a treinar, reavaliar e atacar a partir desse ponto”.

Em quatro meses ele fará uma nova tentativa de aumentar sua coleção de Grand Slams no Aberto da Austrália, onde conseguiu seu grande troféu mais recente, em 2018.

“Tenho que aceitar as derrotas. Elas são parte do jogo. Estou animado de ter tempo para a família e todas essas coisas, então... a vida está boa”.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below