for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Organizadores adiam evento de tênis feminino em Hong Kong devido a protestos

Manifestante usa raquete de tênis para rebater lata de gás lacrimogêneo lançada pela polícia durante protesto em Hong Kong 24/10/2019 REUTERS/Tyrone Siu

HONG KONG (Reuters) - Um renomado evento de tênis feminino em Hong Kong marcado para outubro foi adiado devido a protestos pró-democracia, anunciaram os organizadores nesta sexta-feira.

A cidade enfrenta um quarto mês de protestos às vezes violentos desencadeados por um projeto de lei que teria aproximado a ex-colônia britânica ainda mais do sistema legal chinês. O projeto de lei foi retirado na semana passada, mas as manifestações continuam.

Os organizadores disseram estar conversando constantemente com a Associação de Tênis Feminino (WTA), a entidade que governa a modalidade, para identificar uma semana alternativa para sediar o evento.

“Em vista da situação presente, a Associação de Tênis de Hong Kong e a WTA estão anunciando um adiamento do Aberto de Tênis de Hong Kong de 2019. O evento não acontecerá mais entre 5 e 13 de outubro”, disseram os organizadores em um comunicado.

Jogadoras que já tiveram posição destacada no ranking, como Venus Williams, Caroline Wozniacki e Angelique Kerber, participaram de edições anteriores do torneio, que é parte da série WTA International.

“O Aberto é o maior evento de nosso calendário anual e um dos eventos esportivos internacionais mais populares da cidade, atraindo milhares de torcedores locais e viajantes do exterior a cada ano”.

“Entretanto, depois de longos debates com os principais envolvidos, concluímos que uma organização tranquila do torneio será mais certa em uma data posterior”.

Por Sudipto Ganguly, em Mumbai

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up