for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Três réus se declaram inocentes em investigação de corrupção da Fifa

04/09/2018 REUTERS/Arnd Wiegmann

NOVA YORK (Reuters) - Dois ex-executivos da 21st Century Fox e uma empresa sul-americana de marketing esportivo declararam-se inocentes, nesta quinta-feira, em Nova York, de acusações criminais em uma investigação de corrupção de longa data que envolve a Fifa.

Os ex-executivos da Fox Hernan Lopez e Carlos Martinez e a Full Play Group SA apresentaram suas alegações perante a juíza distrital Pamela Chen, no Brooklyn, durante uma audiência conduzida por telefone.

Todos os três réus foram acusados, na segunda-feira, por fraude eletrônica e conspiração para lavagem de dinheiro, enquanto a Full Play também foi acusada por conspiração contra extorsão.

Os promotores acusaram os réus e co-conspiradores de subornar funcionários de futebol para garantir direitos de mídia e marketing em torneios de futebol, usando empresas de fachada e contratos de consultoria fraudulentos para esconder o esquema.

Foram as mais recentes acusações de uma investigação sobre corrupção da Fifa que os promotores norte-americanos revelaram em maio de 2015.

Por Jonathan Stempel

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up