for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Prêmio Bola de Ouro é cancelado em 2020 devido à pandemia

Lionel Messi posa para fotos com troféus Bola de Ouro 16/01/2013 REUTERS/ Albert Gea

PARIS (Reuters) - O prêmio Bola de Ouro não vai ocorrer este ano pela primeira vez em 64 anos de história, depois que a pandemia de Covid-19 causou estragos no calendário do futebol, anunciou nesta segunda-feira a revista France Football, organizadora da premiação.

A premiação, decidida por votos dos jornalistas, é concedida anualmente ao melhor jogador de futebol do mundo desde 1956. A Bola de Ouro feminina foi entregue pela primeira vez em 2018.

A temporada 2019-20 foi devastada pela pandemia, com todas as principais ligas europeias suspendendo as partidas de março a junho.

Torneios de seleções, como a Eurocopa e a Copa América, foram adiados para 2021 devido ao vírus.

Pascal Ferre, editor-chefe da France Football, disse em comunicado: “Do ponto de vista esportivo, dois meses (janeiro e fevereiro), dos onze geralmente necessários para formar uma opinião e decidir quem deve levantar os troféus, representam muito pouco para avaliar e julgar”.

“Sem esquecer que os outros jogos foram disputados --ou serão disputados-- em condições extraordinárias (portões fechados, com cinco substituições).”

A fase final da Liga dos Campeões, a partir das quartas de final, foi remarcada como um mini-torneio com partidas únicas e sem torcida em Portugal, no próximo mês.

O atacante argentino do Barcelona Lionel Messi ganhou o prêmio seis vezes -- um a mais que o rival português Cristiano Ronaldo, da Juventus.

Para preencher o vazio deixado pela cerimônia anual, o júri de 180 eleitores da revista France Football elegerá um “Dream Team” de todos os tempos no final do ano.

Reportagem de Hardik Vyas, em Bengaluru

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up