for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Tóquio celebra marca de um ano para a Olimpíada ... de novo

Nadadora japonesa Rikako Ikee durante cerimônia para marcar um ao para a Olimpíada de Tóquio 23/07/2020 Du Xiaoyi/Pool via REUTERS

TÓQUIO (Reuters) - A nadadora japonesa Rikako Ikee, que está lutando contra a leucemia, proporcionou um vislumbre de esperança para os organizadores da Olimpíada de Tóquio durante uma cerimônia sombria e comovente para marcar um ano para os Jogos nesta quinta-feira.

A Olimpíada começaria na sexta-feira com uma cerimônia de abertura extravagante no Estádio Nacional, mas os Jogos foram adiados até 23 de julho de 2021 por causa da pandemia global de Covid-19.

Uma cerimônia discreta de 15 minutos ocorreu em um Estádio Nacional vazio e escuro, onde foram mostradas imagens para destacar os Jogos do ano que vem.

Ikee, que conquistou seis títulos nos Jogos Asiáticos de 2018 e foi considerada uma forte concorrente a uma medalha olímpica antes da doença, ficou sob holofote vestida de branco, representando uma figura de esperança para Tóquio.

“Imaginem o mundo daqui a um ano”, disse ela enquanto segurava a chama olímpica em uma lanterna.

“Como será maravilhoso ver a cortina se erguendo para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos. Atualmente, estamos vivendo em um mundo de altos e baixos. Espero sinceramente que a paz e a tranquilidade da vida cotidiana retornem o mais rápido possível.”

Várias instalações que sediarão os Jogos Olímpicos no próximo ano, incluindo a recém-construída Arena Ariake, foram iluminadas com as cores olímpicas para marcar a ocasião.

No ano passado, o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, presidiu uma cerimônia reluzente na capital japonesa e declarou Tóquio a cidade anfitriã mais bem preparada que ele já tinha visto.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up