for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Lando Norris diz que espera que pilotos da F1 sejam mais organizados contra o racismo

Pilotos da Fórmula 1 em protesto contra o racismo. 19/7/2020 Mark Thompson/Pool via REUTERS

LONDRES (Reuters) - Os pilotos da Fórmula 1 serão mais organizados em manifestações contra o racismo na próxima corrida em Silverstone no próximo final de semana, após um ato descoordenado nas últimas duas corridas, disse o britânico Lando Norris, da McLaren.

O hexacampeão mundial Lewis Hamilton, da Mercedes, que se ajoelhou em protesto antes das três corridas desta temporada, disse após a última rodada na Hungria que a Fórmula 1 precisava mostrar mais liderança.

Falando a jornalistas antes de sua corrida em casa, Norris disse que precisa haver uma resposta coordenada.

“Algumas pessoas querem fazer coisas diferentes, mas estamos todos em acordo sobre querermos adotar uma postura e mostrar algo em apoio ao que estamos tentando fazer contra o racismo”, disse o piloto de 20 anos. “Teremos uma estrutura e um plano melhores à disposição para o próximo final de semana”.

A Fórmula 1 deve reservar tempo no cronograma anterior à corrida para que os pilotos ajoelhem, ou se manifestem da maneira como quiserem, antes da execução do hino.

Na Hungria, apenas 15 dos 20 pilotos compareceram ao protesto não marcado oficialmente contra o racismo. Oito deles se ajoelharam, entre eles Norris. O britânico, que está em quarto no campeonato, disse que quer fazer tudo que puder para combater o racismo, mas afirmou que o que aconteceu não foi inteiramente culpa dos pilotos.

“Com as condições tudo (na Hungria), foi ainda mais corrido que o normal”, disse.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up