for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Reforma no estádio do Barcelona é novamente adiada por coronavírus

Estádio Camp Nou, do Barcelona 30/06/2020 REUTERS/Albert Gea

BARCELONA (Reuters) - A data de conclusão das reformas no estádio Camp Nou, do Barcelona, foi adiada ainda mais, para 2025, em parte devido à pandemia de Covid-19, afirmou o diretor financeiro do clube, Jordi Moix.

Os planos para aumentar a capacidade de 99.000 para 105.000 e instalar uma cobertura foram aprovados pelos membros em 2014, com trabalho programado para começar em 2017 e ser concluído em 2021, a um custo de 600 milhões de euros.

No entanto, Moix disse que mudanças políticas na cidade e a instabilidade criada pela pressão da região pela independência causaram o atraso, que foi exacerbado pela pandemia.

“Se aprovarmos o financiamento para esta temporada e começarmos as obras no próximo verão a toda velocidade, estaremos falando de quatro anos de trabalho e de inauguração do estádio em 2025”, afirmou Moix ao jornal La Vanguardia na quinta-feira.

“Se tudo correr como planejado, vejo isso acontecendo até essa data. É claro que houve um grande atraso. Gostaria que pudéssemos ter começado dois ou três anos atrás.”

Moix acrescentou que o Barça perdeu cerca de 20% da receita em meio a pandemia, que afetou a renda das partidas e a receita comercial devido ao efeito paralisante que o vírus teve no turismo.

Reportagem de Richard Martin

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up