for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Bottas reclama do calor no macacão preto da Mercedes

Valtteri Bottas em Interlagos 17/11/2019 REUTERS/Amanda Perobelli

(Reuters) - O piloto da Mercedes Valtteri Bottas está sofrendo com o calor e suspeita que o novo macacão preto de sua equipe tenha algo a ver com isso.

A Mercedes mudou o carro e as roupas nesta temporada de prata para preto em apoio à campanha antirracismo do esporte e para enfatizar o compromisso da equipe de melhorar a diversidade na Fórmula 1.

Bottas disse aos repórteres depois de suar durante o Grande Prêmio da Espanha que havia perdido três quilos na corrida de 66 voltas.

“Este ano, está ainda mais quente no carro”, afirmou o finlandês, que foi ouvido no rádio da equipe reclamando com seu engenheiro sobre o calor do macacão.

“Obviamente, tivemos que mudar a cor do macacão. E sabe-se que a cor preta absorve mais o calor, principalmente quando há sol direto”, acrescentou o piloto de 30 anos.

Bottas terminou em terceiro no domingo e agora está 43 pontos atrás do companheiro de equipe, o seis vezes campeão mundial e vencedor da corrida Lewis Hamilton, o único piloto negro do esporte.

“Eu não sei nenhum número ou fato, o quanto realmente preto versus branco difere em termos de temperatura, mas este ano está muito quente no carro”, disse o finlandês.

“Sei que de todos os pilotos sou um dos mais aptos fisicamente, senão o mais apto, então posso aguentar, mas nunca é confortável e sempre há coisas que podemos melhorar”, acrescentou ele.

O diretor de estratégia da Mercedes, James Vowles, disse após a abertura da temporada do mês passado na Áustria que a pintura não estava afetando o desempenho do carro.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up